Com 29 municípios em situação de emergência, MS tem 150,8 mil pessoas afetadas pelas chuvas

0
41

Mato Grosso do Sul conta até está quarta-feira (28), 150.822 pessoas afetadas pelos estragos provocados pelo excesso de chuva entre o fim do ano passado e o início de 2018, isso representa 5,55% da população do estado, estimada em 2,7 milhões pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além dos desalojados e desabrigados, o grande volume das precipitações também tem atrapalhado e em alguns locais até impedido o deslocamento das pessoas.

De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, prefeituras de 29, das 79 cidades do estado, decretaram emergência em razão dos estragos provocados pelas chuvas, como alagamentos na área urbana e rural, destruição de ruas, estradas, pontes e tubulações, entre outros.

Assumiram esse quadro: Amambai, Anastácio, Aquidauana, Antonio João, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Bela Vista, Bonito, Caracol, Corguinho, Coronel Sapucaia, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Jardim, Miranda, Mundo Novo, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Porto Murtinho, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, Sete Quedas e Tacuru.

Oito cidades decretaram emergência duas vezes, porque estragos ocorreram em períodos diferentes e em áreas distintas, como, por exemplo, em Coronel Sapucaia.

Das 29 cidades nesta situação em Mato Grosso do Sul, o governo do estado homologou os decretos em 22: Amambai, Anastácio, Aquidauana, Antonio João, Bela Vista, Bonito, Caracol, Coronel Sapucaia, Coxim, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Jardim, Miranda, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Porto Murtinho, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, Sete Quedas e Tacuru.

O último decreto de homologação foi publicado nesta quarta-feira, beneficiando sete cidades: Anastácio, Aquidauana, Bela Vista, Bonito, Jardim, Miranda e Nioaque.

Conforme o coordenador adjunto da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Fábio Santos Coelho Cararineli, dos 29 municípios que tiveram a emergência homologada pelo estado, nove já obtiveram o reconhecimento pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil: Aquidauana, Coronel Sapucaia, Itaquiraí, Japorã, Miranda, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Porto Murtinho e Tacuru.

Catarineli destacou que a Defesa Civil estadual continua monitorando a situação dos principais rios do estado, com especial atenção para o Aquidauana e o Miranda. O primeiro, no trecho que passa pela cidade de mesmo nome, atingiu nesta manhã a marca de 6,79 metros e continua subindo, enquanto que o segundo, também no município homônimo, chegou aos 7,82 metros e também registra elevação no nível.

Desde a semana passada, os dois rios provocaram alagamentos, desalojando dezenas de famílias nas duas cidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here